Comitê de Defesa da Previdência é lançado na Bahia

O auditório Jornalista Jorge Calmon, na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), foi o palco, na quinta-feira (6/6), do lançamento do Comitê Baiano em Defesa da Previdência. O evento capitaneado no Legislativo pelo deputado Hilton Coelho (Psol) teve uma mesa composta por representantes de entidades sindicais, movimentos sociais e autoridades, que fizeram discursos com críticas à reforma previdenciária, atualmente em tramitação no Congresso Nacional.

O vice-presidente de Política de Classe, Luiz Claudio de Araújo Martins, participou do evento, sendo a única entidade de classe a compor a mesa. Martins, na oportunidade, entregou aos deputados a publicação “A Previdência Social e a Economia dos Municípios”, que teve uma enorme receptividade das lideranças.

Em sua fala aos presentes, Hilton Coelho destacou o aumento da consciência política na população diante de temas que impactam diretamente a sociedade, como a reforma da Previdência. “Entramos em um momento de ascensão do povo na rua. Quem observa as mobilizações de 2017, as recentes em maio, tem a noção da tentativa de destruição do Estado brasileiro. Esse conjunto de sindicatos, instituições e movimentos sociais na construção desse comitê é importantíssimo, porque nós precisamos ter objetivo muito preciso, que é a superação da consciência ingênua do nosso povo em relação às grandes questões do Brasil”, defendeu o parlamentar.

O convite para a greve geral marcada para o dia 14 de junho com o tema “Contra o fim da aposentadoria, em defesa da educação pública, basta de desemprego” foi feito durante o evento por convidados como Cedro Silva, presidente da Central Única dos Trabalhadores na Bahia (CUT-BA), a vereadora Aladilce Souza (PCdoB) e o vereador Marcos Mendes (Psol).

A criação do comitê foi classificada como um gesto de união dos movimentos populares no estado da Bahia. Essa tese foi defendida por figuras como Luiz Cláudio Martins, da ANFIP; Josefa Rita, representando a Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultores Familiares (Contag); Ivanilda Brito, da União Brasileira de Mulheres (UBM); Aurino Pedreira, da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB); Luiz Nogueira, da União Geral dos Trabalhadores (UGT); Hamilton Assis, da Central Sindical e Popular Conlutas; e a defensora pública Mônica Aragão. O ato contou ainda com a presença de representantes do mandato do deputado Bobô, da Força Sindical e do Instrumento de Luta e Organização da Classe Trabalhadora (Intersindical).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *