Reformas previdenciária e tributária na pauta de evento do Sindifern

Dentro da programação dos trinta anos do Sindicato dos Auditores Fiscais do Rio Grande do Norte -SINDIFERN, o Fisco realizou nesta quinta-feira (21/2), na sede do sindicato, uma série de debates a cerca dos desafios das Reformas Previdenciária e Tributária, o objetivo do evento foi avaliar como se dará o impacto dessas medidas, principalmente, no âmbito do funcionalismo público.

“Esse ano a política brasileira vai discutir muito fortemente as questões previdenciária e tributária em nosso país, e  a realização deste seminário no serio da categoria Fisco, foi de suma importância, na busca por subsídios e argumentos para os desafios que serão travados com as propostas apresentadas pelo atual Governo, que põe em risco a seguridade social conquistada por trabalhadores da iniciativa pública e privada. E na mesma oportunidade, também aprofundamos nas premissas da Reforma Tributária Solidária, além de ressaltar a necessidade de um novo Pacto Federativos que fortaleça Estados e Municípios”, destacou o presidente do SINDIFERN, Fernando Freitas.

O seminário contou com as participações em debates sobre a Reforma Previdenciária dos seguintes especialistas: o assessor de estudos socioeconômico da ANFIP, Vilson Antonio Romero, o presidente do IPERN, Nereu Linhares e o diretor de Aposentados e Pensionistas da Fenafisco, Celso Malhani. E para tratar sobre a Reforma Tributária, foram convidados o presidente da Fenafisco, Charles Alcântara, o secretário de Tributação, Carlos Eduardo Xavier e o presidente do SINDIFERN, Fernando Freitas.

Na ocasião, a Auditora Fiscal Sayonara Pereira, ainda fez uma explanação sobre como melhorar a performance do Fisco no cenário atual.

A iniciativa do SINDIFERN recebeu total apoio de representantes do Governo, autoridades políticas e filiados, que parabenizaram pela realização do seminário e pela escolha de temas tão pertinentes e de interesse de todos os trabalhadores brasileiros. Prestigiaram o evento o vice-governador Antenor Roberto, o secretário de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, o controlador geral, Pedro Lopes e os deputados estaduais Francisco do PT e Coronel Azevedo.

Fonte: SINDIFERN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *