Frente do Serviço Público se reúne para debater conjuntura política atual

Em reunião nesta segunda-feira (10/8), coordenada pelo o assessor de Estudos Socioeconômicos da ANFIP, Vilson Antonio Romero, a Frente Parlamentar Mista do Serviço Público debateu a conjuntura política atual e estratégias em defesa do serviço público.  O vice-presidente de Política de Classe e Política Salarial, José Arinaldo Gonçalves Ferreira, também participou do encontro virtual.

Também estiveram presentes os deputados federais, integrantes da Frente, Bohn Gass (PT/RS), Erika Kokay (PT/DF), Rogério Correia (PT/MG) e Vicentinho (PT/SP).

Ao comentar o cenário político atual, Vilson Romero explicou que o Congresso Nacional deve assumir o protagonismo no estabelecimento de protocolos a serem implementados. “Os protocolos municipais e estaduais estão uma confusão, cada um faz o que bem entende. Acho que a normatização é extremamente necessária. O Congresso precisa dar uma posição mais efetiva diante da omissão do Poder Executivo Federal”, afirmou.

Em concordância, Erika Kokay afirmou que é necessária a normatização e explicou que atualmente no Congresso ocorrem apenas reuniões plenárias, com exceção da Comissão Mista da Covid-19. A deputada destacou também que as iniciativas dos servidores públicos são muito importantes. E lembrou a atuação da ANFIP e outras entidades na Reforma da Previdência em busca da construção de narrativas contra-hegemônicas. “Nós não podemos permitir que os servidores públicos sejam o inimigo imaginário da vez, e é isto que está sendo construído”, enfatizou.

Vladimir Nepomuceno, consultor político, apresentou um panorama dos trabalhos no Congresso e destacou a importância de dar encaminhamento à participação da Frente nas ações a favor da taxação dos super-ricos. Informou ainda que há a possibilidade de acontecer uma sessão plenária nesta terça-feira (11/8) para analisar vetos. “Se essa sessão acontecer amanhã, temos que ter garantia de que os nossos parlamentares estarão lá para derrubar esses vetos. Porque as leis estão vigorando, e o que foi aprovado com nosso apoio foi vetado e isso não entrou de volta nessas leis”, destacou.

A Frente se reunirá novamente na  próxima segunda-feira (17/8) para alinhar novas estratégias de proteção ao serviço público.

O próximo debate ocorrerá neste sábado (15/8), no Amapá. A transmissão, ao vivo, acontece a partir das 15h nas plataformas digitais da Frente. Acesse aqui para assistir aos debates.