Digite CPF sem traço e ponto.
Digite CPF sem traço e ponto.
Digite CPF sem traço e ponto.
Digite CPF sem traço e ponto.
NOTÍCIA
Eventos - 09/11/2018 11:57 | Atualizado 09/11/2018 08:27

Luta histórica da ANFIP marca abertura dos 50 anos da I Convenção Nacional

Luta histórica da ANFIP marca abertura dos 50 anos da I Convenção Nacional

A emoção por relembrar uma história tão rica e atuante marcou a abertura da comemoração dos 50 anos da I Convenção Nacional, que acontece nesta sexta-feira (9\11), no Rio de Janeiro, cidade onde, em 1968, foi realizado o primeiro evento que veio a se tornar o ápice das mais importantes decisões associativas.

Com o auditório lotado, o presidente da ANFIP, Floriano Martins de Sá Neto, pontuou vários momentos das últimas 26 Convenções realizadas, mostrando que as decisões tomadas em conjunto pelos associados geram resultados surpreendentes para toda a sociedade. “Quem nasceu antes de 1988 e vivenciou aquele ano tem que dar valor à Constituição Federal. A ANFIP reafirma seu compromisso e não deixará que a Carta Magna seja rasgada, principalmente no que diz respeito aos direitos sociais”, disse.

O presidente também parabenizou a ANFIP-RJ, cuja denominação foi alterada recentemente, agradeceu ao deputado Alessandro Molón (PSB/RJ), presente ao evento, pelas defesas empreendidas na Câmara dos Deputados, e destacou a atuação de todos os conselhos que integram a Entidade nas lutas empreendidas. “Viemos comemorar o passado, mas estamos no presente e temos que pensar no futuro”, frisou.

Na mesa de abertura da sessão solene, ainda estavam presentes o superintendente da 7ª Região Fiscal da Receita Federal do Brasil, Luiz Henrique Casemiro; o substituto do secretário Municipal de Fazenda do Rio de Janeiro, Francisco Octavio Florido Cardoso; e o presidente da ANFIP-RJ, José Arinaldo Gonçalves Ferreira.

Alessandro Molón, deputado federal reeleito, falou dos grandes desafios que virão e que poderão, segundo ele, ser enfrentados com tributação justa. “Somos um dos países mais desiguais do mundo, esse é o maior dos nossos problemas, a desigualdade que se manifesta de várias maneiras”, lamentou. De acordo com o parlamentar, fazer frente a esses grandes fossos que separam a sociedade só será possível com uma tributação justa. “Queremos fazer esse debate, mas ele precisa ser feito de forma justa, equilibrada e com a participação da sociedade”, destacou, rejeitando a ideia de tratar a reforma da Previdência faltando um mês para o fim da legislatura. “O novo presidente tem uma proposta para a reforma. Que ela seja enviada para o Congresso Nacional”, enfatizou.

Arinaldo Ferreira, presidente da ANFIP-RJ, falou da alegria em comemorar os 50 anos das Convenções no Rio de Janeiro.  “Esses 50 anos [o evento] não poderia deixar de acontecer em outro lugar senão aqui, onde tudo que se fala, tudo que se faz, o Brasil todo tem conhecimento”, destacou. “Nós, Auditores Fiscais, sabemos do valor da nossa categoria. Nossas lutas foram sempre voltadas aos interesses mais legítimos da carreira sem perder a causa pública. Temos compromisso com toda a sociedade brasileira”, disse.

Francisco Octavio, Auditor Fiscal e associado da ANFIP, parabenizou todos os colegas que trouxeram a Entidade até aqui. “A ANFIP tem visão mais ampla das causas públicas e agora temos uma nova ordem política econômica e a questão da Previdência continua sendo colocada como foco principal do equilíbrio das contas. Precisamos brigar e a ANFIP tem papel preponderante por uma reforma justa”, frisou.

O superintendente da 7ª RF, Luiz Casemiro, relatou sua experiência com a ANFIP, especialmente após a unificação dos fiscos. “Chamou-me atenção os trabalhos realizados pela Associação. Eu me interesso por estudos e o material da ANFIP nos últimos anos me impactou. É um trabalho muito interessante. Além da aproximação com o Congresso, que dá uma contribuição ímpar para a sociedade brasileira”, afirmou.

Seguindo a programação do evento, há ainda o debate da Reforma Tributária Solidária e o ANFIP do Futuro. Acompanhe nossos informativos!

Album da notícia