Operação “Traders”: RFB e PF investigam falsos investimentos na Bolsa de Valores

135

A Receita Federal e a Polícia Federal deflagraram, nesta quinta-feira (28/7), a Operação Traders, com o objetivo de coibir a prática de crimes ligados à gestão fraudulenta na captação de recursos para operações na Bolsa de Valores.

As investigações indicam que o grupo atuaria nos estados do Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo por meio de esquema ilícito de captação de recursos por empresas consideradas instituições financeiras por equiparação, com potencialidade de afetar o sistema financeiro nacional. Para atrair os clientes, ganhos acima daqueles praticados no mercado eram prometidos, mas, na realidade, as empresas apresentavam perdas reiteradas, principalmente em operações de “day trade”.

Suspeita-se, ainda, que a organização criminosa tenha praticado a chamada “pirâmide financeira”, repassando lucros inexistentes aos investidores por meio das “empresas financeiras”, de forma a convencê-los a trazer novos clientes e se apropriar indevidamente desses recursos no futuro.

Além disso, os sócios dessas empresas, apesar dos prejuízos, teriam recebido dividendos, o que, em uma primeira análise, indicaria a realização de manobras para ocultação de recursos provenientes de infrações penais, nos termos do art. 1º da Lei 9.613/1998.

Com vistas a angariar novos elementos probatórios, foram expedidos 17 mandados de busca e apreensão pela 23ª Vara Federal de Curitiba, além da constrição patrimonial de bens móveis e imóveis de alguns dos investigados. Participaram da operação 12 auditores e analistas da Receita Federal e 70 policiais federais.

Fonte: Receita Federal