ANFIP acompanha audiência da Câmara sobre reajuste salarial

275

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara dos Deputados realizou, nesta terça-feira (24/5), audiência pública para discutir o reajuste salarial do funcionalismo público federal. O presidente Vilson Antonio Romero e os vice-presidentes José Avelino da Silva Neto (Assuntos Parlamentares) e José Arinaldo Gonçalves Ferreira (Políticas de Classe e Salarial) acompanharam o debate. A entidade esteve representada também pelos dirigentes dos colegiados que integra, o Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate) e a Frente Parlamentar Mista do Serviço Público

Para o coordenador da Frente Parlamentar, deputado Rogério Correia (PT/MG), os reajustes são necessários para que o serviço público “respire” e possa ser ampliado para atender a sociedade. “Reajustes são para isso […], não são um empecilho para o crescimento do país, pelo contrário”, disse. O deputado criticou ainda a intenção do governo de deixar o desenvolvimento econômico do país nas mãos do mercado financeiro. “O Estado precisa ser indutor do crescimento econômico e para isso precisa do serviço público organizado, estruturado, e exercendo suas atividades de fiscalização, proteção do meio ambiente, educação, saúde [entre outras].”

Já Rudinei Marques, presidente do Fonacate, criticou as constantes ameaças aos servidores e o baixo investimento da União. “Os servidores públicos amargam as perdas que já chegam a 40%. […] Estamos chegando ao final dessa campanha salarial e não temos uma mesa de negociação [com o governo]. Mas continuamos lutando! Os servidores públicos não vão aceitar esse descaso”, ressaltou Marques.

Na oportunidade, o representante do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), Sérgio Ronaldo, também expôs sua preocupação com o cenário atual. “Estamos vivendo tempos estranhos. Nunca na história desse país vivemos tanto desrespeito por parte do governo, tanto aos servidores públicos quanto com as entidades representativas”. Criticou a falta de reajuste ao funcionalismo. “O que nós temos hoje é nada, nem esses 5% [que o governo anunciou]. Criaram uma narrativa que joga a população contra o funcionalismo.”

A deputada Érika Kokay (PT/DF) frisou que “todos os servidores que lutam para fortalecer seus direitos, lutam para fortalecer toda a população. O Estado será resgatado para a sua função pública e para atender toda a população.”

Para José Avelino, o debate retratou bem a situação dos servidores públicos. “A União nunca gastou tão pouco com o funcionalismo”, lamentou.  Em complemento, o presidente Vilson Antonio Romero destacou que “a luta deve ser de todos, sem deixar de priorizar o cumprimento do acordo com a Carreira Tributária e Aduaneira de 2016 e a incessante luta em defesa da paridade entre ativos, aposentados e pensionistas”.

O vice-presidente José Arinaldo Ferreira reforçou que ANFIP procura estar presente em todos os fóruns e lutas em favor do funcionalismo. “Estamos juntos neste objetivo e essa luta também é nossa”.

Assista AQUI a audiência na íntegra.

Fotos:  Billy Boss/ Câmara dos Deputados