ANFIP e Frente do Serviço Público preparam ações contra a Reforma Administrativa

Em reunião nesta segunda-feira (14/9), coordenada pelo assessor de Estudos Socioeconômicos da ANFIP, Vilson Antonio Romero, a Frente Parlamentar Mista do Serviço Público debateu a atuação conjunta das entidades na Reforma Administrativa.

Vladimir Nepomuceno, consultor político, apresentou uma análise geral da PEC 32/2020 (Reforma Administrativa). Segundo o consultor, objetivo da PEC não é atingir apenas o servidor público, mas a população de maneira geral, pois, segundo ele, os eixos centrais do projeto são a substituição do Estado por serviços privados e o encerramento de diversas atividades e serviços públicos, trazendo danos aos servidores e consequentemente à sociedade. “Essa PEC existe para entregar o que for lucrativo para o mercado e eliminar aquilo que não for, para não gastar dinheiro. O projeto só chegou ao Congresso Nacional porque os integrantes estavam majoritariamente favoráveis”, acrescentou.

Vilson Romero destacou a importância de promover mobilizações efetivas para que haja diálogo com a sociedade sobre os efeitos da referida PEC. O assessor frisou que, caso seja aprovada definitivamente, causará a precarização do serviço público e o loteamento do Estado brasileiro. “Nós temos que estar preparados, precisamos redigir emendas para lutar contra essa PEC”, completou.

Durante a reunião, os representantes das entidades discutiram ainda estratégias de mobilização com campanhas nas redes sociais que serão definidas no próximo encontro do grupo dia 28 de setembro.