Em assembleia do Fonacate, ANFIP defende estado de alerta contra PEC 32

304

O presidente Vilson Antonio Romero e o vice-presidente de Assuntos Parlamentares, José Avelino da Silva Neto, representaram a ANFIP na assembleia geral do Fórum Nacional das Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), realizada nesta terça-feira (11/10) com as demais entidades que o integram.

Os dirigentes analisaram a nova composição da Câmara dos Deputados, registrando um aumento no quantitativo de mulheres e representantes da diversidade social (LGBTQIA+ e indígenas), bem como a perda de parlamentares vinculados ao funcionalismo público. Por sua vez, foram constatadas mudanças nas bancadas de maior representatividade no Senado Federal e na Câmara, com viés de extrema-direita, cuja nova correlação de forças terá reflexo direto na relação do Planalto com o Congresso Nacional.

Durante a reunião, também foi debatida a possibilidade de votação da PEC 32/2020, da Reforma Administrativa, sinalizada pelo presidente da Câmara, deputado reeleito Arthur Lira (PP/AL). O texto aprovado na Comissão Especial, que se encontra pronto para votação, na avaliação das lideranças, representa mais um ataque ao serviço público, podendo reduzir salários, extinguir a estabilidade do servidor, abrir espaço para a corrupção e o loteamento do Estado, e acarretar perda de direitos a todas as categorias.

Em resposta ao anúncio, os representantes do Fonacate afirmaram estar atentos e dispostos a dialogar com os parlamentares eleitos, a fim de estabelecer uma agenda de articulações contra a Proposta nas Casas. Neste sentido, Vilson Romero sugeriu dar continuidade às mobilizações conjuntas nas redes sociais, alertando para os prejuízos advindos da PEC; e frisou a importância de o Fórum seguir em assembleia permanente, com declaração de estado de alerta contra a matéria até o final da atual legislatura.

A próxima reunião do grupo está prevista para o dia 1º de novembro, após o resultado das eleições presidenciais.