Frente organiza mobilização salarial com Fonasef e Fonacate

347

A Frente Parlamentar Mista do Serviço Público realizou, na tarde desta segunda-feira (14/2), mais uma reunião virtual com as entidades de classe e centrais sindicais que a integram. O encontro foi coordenado pelo vice-presidente de Política de Classe e Política Salarial da ANFIP, José Arinaldo Gonçalves Ferreira, e contou com a participação especial do presidente da Entidade, Vilson Antonio Romero.

De acordo com o consultor parlamentar da Frente, Vladimir Nepomuceno, a possibilidade de concessão do reajuste aos servidores federais ainda é incerta, mas a luta não pode parar. Pensando nisso, como parte do planejamento estratégico delineado, o grupo pretende se reunir com diferentes autoridades ao longo da semana e promover uma mobilização unificada no dia 18 de fevereiro, em frente ao Ministério da Economia, em Brasília, com participação de lideranças do Fonasef (Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Publicos Federais) e do Fonacate (Fórum Nacional das Carreiras de Estado).

Sobre a campanha salarial, o presidente da ANFIP também se pronunciou, lembrando a todos que, conforme a legislação, o que não é permitido é o reajuste salarial que exceda o índice inflacionário, ao contrário do que aponta a equipe econômica. “A qualquer momento poderá ser concedido reajuste equivalente às perdas inflacionárias do ano, já que não há vedação da lei eleitoral sobre a recomposição do poder aquisitivo. A recomposição é possível desde que se limite a inflação”, esclareceu.

Romero aproveitou a oportunidade para expor os interesses dos Auditores Fiscais da Receita Federal e reafirmar o posicionamento da Associação diante do movimento. “No momento, defendemos o cumprimento da Lei 13.464/2017, com a edição de um decreto que cria o Comitê de Produtividade e Eficiência da RFB. Se o Comitê for instalado, serão estabelecidos indicadores de avaliação institucional para os servidores do órgão”, explicou.

Após a explanação, o presidente recebeu o apoio da Frente e dos representantes de classe no tocante à pauta, aprovada em assembleia pelos Auditores Fiscais.

A ANFIP e as demais entidades seguem atentas às movimentações no Congresso Nacional, firmes na luta em defesa da sociedade e do serviço público brasileiro. “A ANFIP segue integrada a todas as pautas de interesse dos servidores públicos e da sociedade” concluiu Romero.