Arrecadação federal tem alta de 17% em 2021 e bate recorde

175
A Receita Federal do Brasil divulgou, nesta terça-feira (25/1), o resultado da arrecadação total das Receitas Federais, que atingiu, em dezembro de 2021, o valor de R$ 193,902 bilhões. Isto representa acréscimo real de 10,76% em relação ao resultado de dezembro de 2020.

No acumulado de janeiro a dezembro de 2021, segundo o órgão, a arrecadação alcançou R$ 1,878 trilhão, alta de 17,36% em relação ao resultado de 2020, também considerando valores reais, ou seja, corrigidos pela inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

A RFB destaca que o resultado consolidado de arrecadação de 2021 representa o melhor desempenho registrado desde 1995, considerando valores reais. Os meses de fevereiro, março, abril, maio, julho, agosto, setembro e dezembro de 2021 também foram os melhores, para cada período, desde 1995.

Quanto às Receitas Administradas pela RFB, o valor arrecadado em dezembro de 2021 foi de R$ 188,996 bilhões, representando um acréscimo real (IPCA) de 9,82%. No acumulado de janeiro a dezembro de 2021, a arrecadação de Receitas Administradas alcançou R$ 1,792 trilhão, crescimento real de 16,11%.

Conforme explica a Receita Federal, o resultado se deve, principalmente, a fatores não recorrentes, como recolhimentos extraordinários de, aproximadamente, R$ 40 bilhões do IRPJ/CSLL de janeiro a dezembro de 2021 e pelos recolhimentos extraordinários de R$ 8 bilhões no mesmo período. Além disso, as compensações cresceram 14% no período acumulado.

Acesse a íntegra da Análise da Arrecadação das Receitas Federais.

Com informações da Receita Federal do Brasil.