Outubro Rosa: ANFIP apoia o controle do câncer de mama

167

ANFIP aderiu ao movimento Outubro Rosa e coloriu toda a facha da sua sede em Brasília (DF). Iniciado na década de 1990, o movimento tem o objetivo de estimular a população feminina brasileira no controle do câncer de mama.

Celebrada todos os anos, a data é utilizada para compartilhar informações sobre o câncer, promover informações, proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, além de contribuir para a redução da mortalidade.

Segundo informações do INCA (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva), somente me 2018 foram registrados 59.7 mil casos de câncer de mama no Brasil. O levantamento mostra que este é principal câncer entre a população feminina, atingindo 29,5% do número total de incidência da doença, seguido pelo câncer de cólon e reto (9,4%) e colo de útero (8,1%).

A ANFIP destaca que o autoexame é um importante aliado no tratamento do câncer de mama em mulheres de todas as idades. Ao ser detectado nas fases iniciais tem maiores chances de tratamento e cura. O INCA recomenda que mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes do surgimento dos sintomas.