Relatório da Oxfam Brasil mostra desigualdade estagnada no Brasil

228

A ONG Oxfam Brasil, atenta em combater a pobreza, injustiças e desigualdades em todo o mundo, divulgou nesta segunda-feira (26/11) o relatório “País estagnado: um retrato das desigualdades brasileiras”. O estudo aponta propostas de redução dos índices de desigualdade no Brasil, dentre elas, alternativas para o sistema tributário brasileiro.

O documento apresenta dados que confirmam a interrupção do declínio dos índices de desigualdade pela primeira vez em quinze anos. Como exemplo, estão os retrocessos relativos à equiparação de renda entre homens e mulheres, grupos raciais, regiões do país e no cenário internacional. Elucidando esse contexto, o relatório apresenta o corte de gastos sociais do governo federal como um dos principais impactos nos indicadores de desigualdade.

Segundo a Oxfam, o Brasil regulamenta seu sistema tributário ignorando princípios constitucionais de redução da desigualdade em análises que indicam um sistema neutro, e não regressivo que permite a ampla cobertura de políticas sociais, próximo de outras grandes economias.

Confira o relatório completo no link: https://bit.ly/2QpL14U