Tentativas de golpe por telefone continuam. Cuidado!

Mudam-se a forma de abordagem, as histórias ou o nome do “processo”. Mas, o objetivo é sempre o mesmo, ludibriar o associado na tentativa de receber dinheiro através de transferência bancária. Esses golpes não são raros e servidores públicos, aposentados e pensionistas são, na maioria, as principais vítimas.

Nesta semana, a ANFIP recebeu relatos de vários associados sobre novos casos de estelionato. Por telefone, em um dos casos usando o número 61 – 99676-7323, uma pessoa que se identifica como Ítalo Queiroz, que diz falsamente ser advogado da ANFIP, afirma que o associado foi beneficiado com a liberação do processo GDAT, estando os valores já autorizados para saque na Caixa Econômica Federal.

Para iludir ainda mais quem recebe a ligação, o golpista pede para a pessoa ligar no número 61 4042-0303, para falar com o suposto juiz federal Paulo Caparelli, para receber hipoteticamente as informações sobre o saque dos valores.

Portanto, associado, fique atento aos diferentes artifícios usados por golpistas. NÃO faça nenhum depósito prévio para liberação de valores de ação. NÃO forneça dados bancários nem informações pessoais por telefone. A ANFIP NÃO liga diretamente para os associados nem envia mensagens pelo whatsapp ou por qualquer outra rede social para informar sobre valores a receber.

DESCONFIE ainda se, ao receber ligações que envolvam nomes de colegas ou de conselheiros da ANFIP. Se acontecer, desligue e ligue para o seu colega associado ou para algum familiar dele para se certificar da informação. A ANFIP também recomenda que as pessoas façam um Boletim de Ocorrência na delegacia mais próxima, pois a Associação não tem competência para tomar qualquer ação de cunho investigativo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *