ANFIP cobra do governo pagamento de precatórios em 2020

797

Diante da informação de que, em decorrência da proliferação do coronavírus, o governo federal e os estaduais querem aprovar no Congresso Nacional uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) suspendendo o pagamento dos precatórios por mais de um ano, a ANFIP oficiou o ministro da Economia, Paulo Guedes, com o alerta de que a medida gera impactos negativos e prejudiciais justamente ao grupo de risco da Covid-19, as pessoas com mais de sessenta anos de idade, que constituem a grande maioria dos credores de precatórios.

A ANFIP solicita ao ministro que reveja a decisão, especialmente quanto aos efeitos que ela provoca, e reforça a urgente necessidade de que os precatórios sejam, ao contrário do proposto, pagos ainda no presente exercício de 2020.

A Entidade reitera que é um imenso retrocesso, uma vez que a União tem pago este compromisso em dia há mais de 20 anos. “Seria o maior calote de precatórios da história, justamente sobre uma população extremamente vulnerável, composta por aposentados e pensionistas”, alerta a ANFIP ao ministro.

Confira abaixo os documentos na íntegra: