Em videoconferência com a Auditoria Cidadã, ANFIP articula Carta Aberta contra PEC 32/20

325

Nesta terça-feira (26/1), a ANFIP, representada pelo assessor de Estudos Socioeconômicos, Vilson Antonio Romero, participou da primeira reunião do ano do Conselho Político da Auditoria Cidadã da Dívida (ACD), juntamente com as demais entidades de classe representativas dos servidores públicos.

O encontro foi iniciado com uma reflexão sobre as perdas provocadas em razão da pandemia do novo coronavírus, sobretudo em 2020, dedicando-se um minuto de silêncio em solidariedade às famílias afetadas. Em seguida, foi feita uma análise da conjuntura socioeconômica nacional, considerando o contexto das reformas e das alterações legislativas em tramitação nas Casas do Congresso.

Diante disso, as entidades presentes concordaram em elaborar uma Carta Aberta dirigida às autoridades, questionando argumentos e dados equivocados utilizados para justificar a PEC 32/2020 (Reforma Administrativa), bem como os projetos referentes à Reforma Tributária, ao Pacto Federativo, ao Plano Emergencial e ao novo programa social que substituirá, em breve, o Renda Cidadã.

“A ACD, coordenada pela Auditora Fiscal Maria Lúcia Fatorelli, também associada da ANFIP, tem o nosso apoio em sua contínua luta pela transparência nos números da Dívida Pública brasileira, que alcançou, no final de 2020, mais de R$ 4,8 trilhões”, afirmou Vilson Romero, em colaboração ativa com as causas e mobilizações do grupo.

Além disso, durante a reunião, foram atualizadas as informações sobre o projeto “É hora de virar o jogo”, que visa articular a sociedade para unificar lutas sociais a fim de construir um modelo econômico diferenciado; o apoio aos estudos do Observatório de Finanças e Economia da Comissão Brasileira de Justiça e Paz; a campanha de arrecadação de recursos; e o planejamento de um seminário nacional virtual com foco na dívida pública brasileira e em seus mecanismos em âmbito federal, estadual e municipal, em comemoração aos 20 anos da Auditoria Cidadã.