Governo apresenta o SouGov, canal único de atendimento a servidores ativos, aposentados e pensionistas

1578

O governo federal apresentou nesta terça-feira (4/5) um novo canal de atendimento ao servidor público federal, ativo e aposentado, e ao pensionista, o SouGov, que visa reunir informações funcionais em um só lugar, melhorar o atendimento prestado e intensificar a automação de processos. O lançamento foi feito em live no YouTube, que pode ser conferida AQUI.

O SouGov, que irá substituir o Sigepe Mobile, já vem com alguns serviços além daqueles que são disponibilizados no Sigepe, e já tem uma esteira programada de novas funcionalidades a serem implementadas até setembro de 2022.

Participaram do evento virtual o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal, Leonardo Sultani; o diretor presidente do Serpro, Gileno Gurjão Barreto; a assessora da Secretaria Especial, Maiara de Andrade; o diretor de Sistema e Informações, Rafael Cunha, e o diretor de Desenvolvimento do Serpro, Ricardo Jucá.

Segundo o secretário Leonardo Sultani, já é intenso o processo de transformação digital do governo. Dos 4.200 serviços ofertados, 67% já estão no âmbito digital, o que representa uma economia de R$ 2,2 bilhões de reais ao ano, R$ 1,7 bilhão para o cidadão e aproximadamente R$ 500 milhões para o governo federal. “Temos 100 milhões de contas cadastradas no gov.br”, informou.

Agora, além do atendimento à sociedade, o governo intensifica o processo internamente para os servidores. “São 600 mil servidores ativos e aproximadamente 700 mil inativos. São 1,3 milhão de servidores. Nos órgãos setoriais e departamentos são mais 14 mil pessoas”, exemplificou Sultani sobre a importância do uso da tecnologia para apoio, celeridade e segurança no âmbito da gestão. “O SouGov não só vai viabilizar o ingresso de demandas por parte dos servidores junto aos órgãos de recursos humanos sobre assuntos de gestão, como também viabilizar a automação de uma série de processos que pretendemos que não tenham mais qualquer intervenção manual”, destacou o secretário. Com isso, haverá ganho de celeridade e segurança, o que permitirá, segundo Sultani, que os servidores que atuam nas áreas de recursos humanos possam atuar em outras atividades.

Funcionalidades – Conforme explicou Gileno Gurjão, a ideia é substituir uma série de atendimentos por uma única ferramenta. “Haverá mais de 30 funcionalidades espalhadas pelos diversos canais e serão criados 20 novos serviços ao longo do tempo. Tudo isso com interface mais amigável. Temos utilizado metodologias voltadas para a experiência do usuário. Ele é o foco da transformação digital. Esse novo aplicativo é construído para ser simples, intuitivo e acessível. Todos os usuários poderão acessar virtualmente serviços de auto atendimento ou poderão solicitar diretamente às unidades gestoras da qual estão vinculados, quando for o caso”, disse o diretor.

Além disso, será criada uma assistente virtual que responderá as dúvidas dos servidores, com uso da tecnologia de inteligência artificial. No futuro, conforme explicou Gileno Gurjão, o SouGov substituirá vários aplicativos, como Sigepe Gestor, Sigepe Web, Sigepe Mobile e Sigepe Banco de Talentos. Na medida que o SouGov incorporar novas funcionalidades, os serviços serão encerrados nas demais plataformas digitais.

Funcionamento – Para ter acesso ao SouGov, é preciso ter uma conta no Gov.br. Se ainda não possui uma conta, crie a sua em www.acesso.gov.br.

Siga o passo a passo:

1) Acesse: acesso.gov.br

2) Clique no botão “Crie sua conta gov.br”

3) Escolha uma das 6 opções de cadastro que aparecerão na tela

4) Preencha o formulário online até o final

Em caso de dúvidas, consulte AQUI informações úteis.

CPF – Quando a conta no Gov.br é acessada, são disponibilizadas na tela seis formas de fazer o cadastro: validação facial no app Meu gov.br, por bancos credenciados, no internet banking, pelo número do CPF, por certificação digital ou por certificado digital em nuvem.

A forma mais simples, conforme explicou a assessora Maiara de Andrade, é pelo CPF. Ao acessar o Gov.br pelo CPF, o usuário recebe um selo de confiança Bronze. Porém, para acessar alguns serviços, é preciso ter o selo Prata. Para obter essa qualificação, preencha os demais dados cadastrais, como nome completo, data de nascimento, e-mail e nome da mãe. Depois de cadastrada a conta, busque o Selo Servidor, que é a senha do Sigepe Mobile (Sigac).

Depois desse procedimento, o servidor receberá o selo Prata, que qualifica a entrar no Gov.br. “Com o selo Prata, a gente tem um grau de confiança maior em relação à certificação de acesso. Como no SouGov a gente vai tratar de diversos serviços com conteúdo financeiro e pessoal, entendemos que uma qualificação de confiança maior traria mais credibilidade”, explicou Maiara. Se o servidor já tem o selo Prata, para acessar o SouGov é só entrar direto com o CPF e a senha que criou no Gov.br.

“O serviço vale para todos os servidores ativos, aposentados e pensionistas. Todos vão encontrar seus serviços dentro do aplicativo, na palma da mão, com uma credencial em um único lugar”, afirmou Rafael Cunha. Segundo ele, a utilização do serviço digital é para todos, mas as pessoas que realmente precisarem ir presencialmente, elas vão conseguir ter um atendimento melhor. “Não estamos acabando com a unidade de gestão de pessoas, nem acabando com o atendimento, quando de fato ele for necessário. Se não for necessário [atendimento presencial], a gente consegue facilitar a vida de vocês [com os serviços digitais]. Esse é nosso propósito”, afirmou.

Serviços – Com o lançamento da nova plataforma, ficam disponíveis, entre outros serviços, atestado, prova de vida e auxílio transporte. Será feita a migração dos demais serviços existentes e a implantação de 20 outros novos, como Banco de Talentos, Previdência, Auxílio Moradia, Funções Financeiras, Oportunidades, Férias/Gestor, Desempenho e Avaliação, Frequência. A finalização é em 2022, quando novas avaliações serão feitas para a continuidade do processo de digitalização.

Resumo – Para acesso ao SouGov é preciso criar uma conta por meio do acesso.gov.br. Baixar o aplicativo SouGov em uma das lojas: Google Play ou App Store. Dúvidas sobre o SouGov (Aplicativo/Funcionalidades e Contracheque/Consignações), acesse AQUI. Dúvidas sobre acesso.gov.br (senha/Selo Prata ou Ouro), acesse AQUI.

Perguntas e respostas

– Vou poder acessar pelo computador?

Sim. O Sigepe tinha tecnologia defasada que limitava a sua expansão, não conseguia oferecer melhores serviços. Tivemos que migrar para as novas tecnologias para que pudéssemos expandir as possibilidades. Uma delas é essa. O Sigipe era acessado só pelo aplicativo. Essa tecnologia agora é híbrida, pode ser acessada pelo aplicativo e pelo navegador no computador, nas duas interfaces.

– O Sigepe Mobile vai ser desativado?

Sim. O Sigepe Mobile, o Sigepe Gestor, o Banco de Talentos e o Sigepe Web serão desativados após a migração dos serviços para o SouGov. Não vai ser do dia para a noite. Assim que tudo tiver migrado, a gente desliga a chave. Não vamos fazer isso de imediato. No Sigepe Mobile, a partir de hoje, vai ter uma contagem regressiva no aplicativo avisando, para quem entrar, que ele tem 30 dias para ser desativado e explicando como é que a pessoa acessa o SouGov. Tudo vai ser bem comunicado. Vamos tentar fazer as coisas com calma e a certeza de que migramos de uma ferramenta para outra.

– Quem é o público que pode acessar o aplicativo do SouGov?

Servidores ativos do governo federal, aposentados, pensionistas e anistiados. Todos que utilizam o Sigepe Mobile hoje têm acesso ao SouGov. Outros serviços vão ser disponibilizados também para terceiros, como auxílio funeral e banco de talentos.

– O acesso é o mesmo do Meu.gov?

Sim. O acesso é o mesmo do Meu.gov, mas são aplicativos distintos. No Meu.gov você acessa serviços públicos numa visão de cidadão. Cidadão baixa o Meu.gov e tem acesso aos serviços que têm no aplicativo. O SouGov é aplicativo para servidor público. Mas ambos os aplicativos também acessam a credencial única de governo, que é o acesso.gov.

– Prova de vida pode ser feita no aplicativo?

Eu já realizei minha prova de vida, ou no banco ou na unidade de gestão de pessoas ou já fiz a prova de vida no piloto do Sigepe Mobile, se já fez está feito. Esses canais vão continuar, com exceção do Sigepe Mobile. Se o seu banco realiza a prova de vida pelo aplicativo dele, o sistema do seu banco já se comunica com o do governo e você pode realizar a prova. Estamos com a suspensão em modo presencial neste momento.

– Consignação, como fica?

A gente fez a implementação tanto da carência quanto da mudança do percentual da consignação, mas muitos não estavam conseguindo acessar. Como gestor responsável, como tínhamos o SouGov para ser lançado, não fazia sentido gastar recurso público para fazer esse ajuste no Sigepe Mobile. Você já conseguia fazer sua consignação pelo ambiente web, mas não conseguia pelo Sigepe Mobile. A partir de hoje, os 35% da margem consignável e o período de carência estão disponíveis no SouGov.