ANFIP participa da plenária dos servidores públicos federais

283

O presidente Vilson Romero participou da Plenária Nacional dos Servidores Públicos Federais, realizada no sábado (16/9), na sede da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), em Brasília. O evento, que aconteceu de forma híbrida, contou com a presença de dezenas de lideranças e participação on-line de mais de 400 servidores públicos federais de todo o Brasil.

O principal tema abordado foi a organização da luta pela inclusão dos servidores e servidoras na Lei Orçamentária Anual de 2024 e pelo arquivamento da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32/2020, que trata da Reforma Administrativa.

O encontro, coordenado por dirigentes das centrais sindicais e dos fóruns Permanente de Carreiras de Estado (Fonacate) e das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe), contou inicialmente com a presença de Max Leno, assessor técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que apresentou detalhes do que consta na proposta orçamentária para o próximo ano.

Depois dos debates e esclarecimentos, os dirigentes discutiram os encaminhamentos e estratégias de mobilização nos estados e em Brasília.

Ficou definido o Dia Nacional de Paralisação do Funcionalismo Público para 3 de outubro, com foco na campanha salarial. Da mesma forma, o plenário deliberou cobrar do Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) a realização de nova reunião da Mesa Nacional de Negociação Permanente, com propostas mais objetivas envolvendo a recomposição dos salários e providências acerca da revogação de inúmeras medidas restritivas já reivindicada desde o governo de transição.

O trabalho parlamentar, tanto nas bases quanto em Brasília, também foi destaque no planejamento das ações dos servidores participantes da plenária.

Romero ressaltou, em sua fala, a necessidade de continuar a articulação com todos os setores e buscar alternativas para garantir reajuste aos servidores civis do Poder Executivo da União para 2024.