Frente do Serviço Público avalia conjuntura política

88

As entidades que integram a Frente Parlamentar Mista do Serviço Público estiveram reunidas, nesta segunda-feira (20/6), a fim de avaliar a conjuntura política e discutir estratégias em defesa do serviço público. Pela ANFIP, participou o vice-presidente de Política de Classe e Política Salarial, José Arinaldo Gonçalves Ferreira, que coordenou o encontro.

O consultor parlamentar da Frente, Vladimir Nepomuceno, informou que na quinta-feira (23/6) encerra o prazo para apresentação de emendas ao Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2023. Podem ser apresentadas emendas individuais, por deputado ou senador, e coletivas, pelas bancadas estaduais e comissões permanentes do Senado e da Câmara dos Deputados.

Nepomuceno frisou a importância de intensificar a articulação com parlamentares para garantir a destinação de recursos para concessão de reajustes e reestruturação de carreiras. “É bom ficarmos de olho porque ela vem no sentido do funil, a cada ano diminui o orçamento, porque eles [parlamentares] querem zerar o teto de gastos”. O relatório preliminar ao projeto foi aprovado na Comissão Mista de Orçamento (CMO) e, segundo o consultor, a votação do documento definitivo deve acontecer a partir do dia 4 de julho.

Ao abordar as eleições de 2022, Nepomuceno alertou que as entidades precisam ter claro qual é o papel do movimento sindical e associativo neste processo. Os dirigentes afirmaram que é necessário unir esforços para mudar o perfil do Congresso Nacional, aumentando o número de representantes do serviço público.