Executivo apresenta nova proposta de reajuste salarial aos servidores federais

26750

Na terceira reunião da Mesa Nacional de Negociação Permanente, realizada nesta sexta-feira (10/3), foi apresentada pelo governo a nova proposta de reajuste salarial de 8,4%, que, após pressão dos servidores, passou a 9%, a partir de maio, mantendo ainda a correção de 43,6% no auxílio alimentação.

A proposta deve ser formalizada no início da próxima semana, para que os dirigentes deliberem com cada categoria e apresentem o posicionamento em nova reunião.

O secretário de Gestão de Pessoas e Relações do Trabalho, Sérgio Mendonça, informou ainda que o reajuste excede a despesa financeira prevista na Lei Orçamentária Anual, e, para concedê-lo, caso os servidores aceitem, será necessário o encaminhamento de um projeto de lei para a recomposição salarial, e de um Projeto de Lei do Congresso Nacional (PLN), para ajustar o orçamento. Para as entidades, o ideal é que o aumento seja efetivado por meio de Medida Provisória, pois entra em vigor imediatamente.

O presidente da ANFIP, Vilson Romero, participou da reunião junto a integrantes do Fórum Nacional de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate), do Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) e de representações não vinculadas a nenhum dos colegiados.

Na oportunidade, Mendonça afirmou ainda que o governo vai encaminhar a solicitação de retirada da PEC 32/20 para o Congresso Nacional.