ANFIP participa de evento sobre Chacina de Unaí realizado em BH

190

A vice-presidente de Assuntos Parlamentares da ANFIP, Ilva Franca, participou nesta segunda-feira (28/1), em Belo Horizonte (MG), no auditório da PUC Minas da Praça da Liberdade, de evento que relembrou os 15 anos de impunidade da Chacina de Unaí. O crime ocorreu em 2004. Durante a programação, foi exibido um vídeo contendo o histórico da Chacina de Unaí.

Ilva Franca, que também é uma das coordenadoras da Frente Mineira de Defesa dos Serviços Públicos, durante seu pronunciamento, alertou sobre os ataques dos governantes contra os direitos sociais. “É momento de refletirmos e unirmos forças para impedir a destruição dos direitos sociais, previdenciários e do Brasil como um todo. Estamos a 130 anos da abolição da escravatura; a 24 anos que o governo reconheceu a existência da escravidão contemporânea — que a cada dia aumenta mais; a 15 anos da Chacina de Unaí; a três anos da tragédia em Mariana; e a três dias da de Brumadinho. É muito triste conviver com o descaso e o desrespeito do governo para com os cidadãos brasileiros, os trabalhadores e a sociedade em geral, impostos através do sistema financeiro, que sempre visa o lucro”, afirmou.

A vice-presidente da ANFIP também falou sobre a preocupação com as recentes mudanças na legislação trabalhista e com a reforma da Previdência, que está na pauta prioritária do governo. “Tivemos a reforma trabalhista, a terceirização, a Emenda Constitucional nº 95 e agora a reforma da Previdência (PEC 287), que está pronta para ser votada no Plenário da Câmara.  O governo apresentará todo tipo de emendas para aproveitar essa PEC. Vão colocar o que quiserem nela e ela será aprovada. O governo não quer apresentar um novo projeto com o propósito de ganhar tempo, já que teria que passar, novamente, por todas as comissões do Congresso. Então, o que percebemos é que o governo vem tentando destruir os serviços públicos básicos e os servidores públicos há muito tempo”, lamentou.

Por fim, Ilva Franca aproveitou para fazer a seguinte reflexão: “Precisamos nos empenhar e nos unirmos mais, a fim de trabalharmos e lutarmos para minimizar a destruição dos nossos direitos trabalhistas e sociais. E também lutar por um Brasil melhor para todos. Não podemos desanimar”. Assista aqui a íntegra da fala da vice-presidente da ANFIP.

O evento também contou com participação do presidente do Sinait/MG, Marcelo Gonçalves Campos; do vice-presidente da Aafit/MG, José Augusto de Paula Freitas; do professor da PUC Minas, Cleber Lúcio de Almeida; além da deputada federal Jô Moraes (PCdoB/MG) e da deputada eleita Beatriz Cerqueira (PT/MG).