Associados, cuidado! Criminosos continuam aplicando golpes utilizando o nome da ANFIP

703

A ANFIP recebeu informações de que golpistas estão telefonando para associados, se passando pelo presidente do Conselho Executivo, Décio Bruno Lopes. Na ligação, informam que há valores a serem recebidos das execuções da GDAT e GAT e que, para isso, o associado deverá entrar em contato com um suposto Procurador-Chefe da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, de nome Ricardo Siqueira Campos, em um número de celular de Brasília (DF). Os criminosos solicitam depósitos de altas quantias, e, após receberem o valor, não atendem mais os telefones.

A ANFIP solicita aos associados que não deem seguimento à ligação, pois TRATA-SE DE UM GOLPE. Recomenda ainda que faça um Boletim de Ocorrência na delegacia mais próxima, pois a Associação não tem competência para tomar qualquer ação de cunho investigativo.

A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional não é o órgão legitimado a tratar dessas ações e jamais telefonaria para um exequente dizendo que há valores a serem percebidos. Essa função é da própria ANFIP, que faz a comunicação por meio de cartas.

Importante mencionar, ainda, que, para receber qualquer valor oriundo de precatório, não há a necessidade de pagamento prévio, uma vez que os honorários dos advogados já são destacados no momento da inscrição.

Portanto, fique atento aos diferentes artifícios utilizados por golpistas. NÃO faça nenhum depósito prévio para liberação de valores de ação. NÃO forneça dados bancários nem informações pessoais por telefone. Tem dúvida quanto algum contato? Desligue e confirme com as pessoas citadas na ligação.

Caso haja dúvida acerca de qualquer ligação ou correspondência, entre contato com o Setor Jurídico da Entidade pelo WhatsApp (61) 98176-9051 ou e-mail juridico@anfip.org.br.