Empossados novos conselheiros da ANFIP para o biênio 2022-2023

905

A sessão oficial de posse dos novos Conselhos Executivo e Fiscal da ANFIP, eleitos para o biênio 2022-2023, foi realizada nesta terça-feira (14/12), de forma híbrida, com transmissão pelo YouTube. O Auditor Fiscal Vilson Antonio Romero assume a presidência da Entidade, no lugar de Décio Bruno Lopes.

O CE conta ainda com mais 15 Auditores Fiscais, que irão exercer as vice-presidências da Entidade, além dos suplentes que representam as regiões do país. Confira os nomes abaixo.

Compuseram a mesa da cerimônia o presidente da ANFIP, Décio Bruno Lopes; o coordenador do Conselho de Representantes, Genésio Denardi; o vice-coordenador da Mesa do Conselho de Representantes, Carlos José de Castro; e a presidente da Fundação ANFIP, Margarida Lopes de Araújo.

Décio Lopes, que deixa a presidência da Entidade, agradeceu a colaboração dos componentes dos conselhos Executivo, de Representantes e Fiscal, além dos membros da Fundação ANFIP, que se empenharam pelo sucesso da ANFIP mesmo em meio à pandemia e falou sobre os desafios enfrentados no período. Em seguida, abordou suas expectativas para o futuro da Entidade. “Desejo de coração que todos aqueles que estão tomando posse exerçam efetivamente as suas atividades estatutárias e regimentais porque, assim, poderemos ter uma entidade maior do que estamos deixando hoje. Nós estamos passando o bastão para uma nova gestão e nos encontraremos algum dia, porque esta família não admite nenhum membro desgarrado”.

Ao se pronunciar, Vilson Romero, presidente eleito, agradeceu a oportunidade de liderar a Entidade junto ao novo CE e falou sobre o cenário político do país no próximo ano. “Sabemos que vamos enfrentar um primeiro ano muito difícil, com uma prenunciável radicalização dos discursos e posições político-partidárias e eleitorais, com foco nas urnas de outubro de 2022. A ANFIP se manterá equidistante destes posicionamentos, com uma postura suprapartidária, sem descuidar da defesa de medidas que busquem a justiça fiscal, a qualidade no serviço público, a consolidação do Estado Democrático e de Direito, e que combatam o desemprego, a insegurança alimentar, enfim, a desigualdade social que aflige parcela muito expressiva de nossa sociedade, agravada pela maior crise sanitária de todos os tempos. A par disto, não descuidaremos da Casa ANFIP, buscando uma gestão austera, como deve ser nos tempos atuais de crise e contingenciamento”, afirmou.

Dentre os compromissos firmados pelo presidente eleito, está a atuação efetiva dos novos conselheiros em todos os colegiados em que os Auditores Fiscais têm pautas de interesse, bem como a operação junto às autoridades dos três Poderes, na defesa de melhores condições de trabalho, da recuperação do poder aquisitivo e do sucesso e eficácia na resolução das demandas judiciais dos Auditores Fiscais da RFB.

Por fim, Vilson Romero também falou sobre o desejo de integrar cada vez mais a ANFIP à sua base associativa e sobre a importância da modernidade e tecnologia para este fim. “O uso intensivo das redes sociais e dos meios digitais de comunicação vieram para ficar, permitindo à ANFIP permanecer mais próxima de suas bases, democratizando as decisões, sacramentando esta participação com o implemento do mecanismo das Assembleias Gerais, do voto eletrônico, do canal de comunicação da Ouvidoria, entre outras iniciativas”, declarou.

Após a leitura dos nomes dos eleitos por Carlos José de Castro, os novos conselheiros foram declarados empossados pelo coordenador do Conselho de Representantes, Genésio Denardi. Na oportunidade, o coordenador aproveitou para reafirmar sua confiança nos colegas eleitos e desejá-los uma excelente gestão. “Sei que são muitas as tarefas que assumem e sei que será com muito trabalho, responsabilidade, dedicação e profissionalismo que agirão nesta jornada pelos próximos dois anos. Vejo em cada um de vocês uma história de luta pela nossa categoria e pela Entidade”, disse.

Veja a transmissão completa aqui.

Confira a composição dos conselhos:

Conselho Executivo

Presidente: Vilson Antonio Romero (RS)

Vice-presidente Executivo: Eucélia Maria Agrizzi Mergár (ES)

Vice-presidente de Assuntos Fiscais: Crésio Pereira de Freitas (GO)

Vice-presidente de Política de Classe e Política Salarial: José Arinaldo Gonçalves Ferreira (RJ)

Vice-presidente de Assuntos da Seguridade Social: Ana Lucia Guimarães Silva (MG)

Vice-presidente de Aposentadorias e Pensões: Tereza Liduína Santiago Félix (CE)

Vice-presidente de Cultura Profissional e Relações Interassociativas: Albenize Gatto Cerqueira (PA)

Vice-presidente de Serviços Assistenciais: Ariovaldo Cirelo (SP)

Vice-presidente de Assuntos Jurídicos: Maria Beatriz Fernandes Branco (SP)

Vice-presidente de Estudos e Assuntos Tributários: Gilberto Pereira (DF)

Vice-presidente de Administração, Patrimônio, Cadastro e Tecnologia da Informação: Márcio Humberto Gheller (PR)

Vice-presidente de Finanças: Jorge Cezar Costa (SE)

Vice-presidente de Planejamento e Controle Orçamentário: Antônio Carlos Silveira (SC)

Vice-presidente de Relações Públicas: Maria Aparecida Fernandes Paes Leme (RN)

Vice-presidente de Assuntos Parlamentares: José Avelino da Silva Neto (PB)

Vice-presidente de Comunicação Social: Marluce do Socorro da Silva Soares (PA)

Suplentes

Região Norte: João Alves Moreira (AC)

Região Nordeste: Marconi de Oliveira Holanda (PI)

Região Sul: Paulo de Freitas Radtke (PR)

Região Sudeste: Márcia Irene Câncio de Mello Werneck (RJ)

Região Centro-Oeste: Ana Pereira Leite (MT)

Conselho Fiscal

Titulares:

Ercília Leitão Bernardo (CE)

Sandra Tereza Paiva Miranda (SP)

Luis Carlos Correa Braga (RS)

Suplentes:

Fernando Eustáquio (MG)

Paulo José Vieira da Silva (ES)

João Eudes da Silva (PR)