Conselho Fiscal inicia reunião ordinária

132

O Conselho Fiscal da ANFIP iniciou nesta terça-feira (3/11), via plataforma digital, a reunião ordinária do colegiado. O grupo ficará reunido até sexta-feira (6/11) para deliberar extensa pauta de atividades. O presidente da ANFIP, Décio Bruno Lopes, fez a abertura do encontro, que conta com a presença da coordenadora Assunta de Di Dea Bergamasco, de Maria Inez Rezende Maranhão, relatora, e de Lourival de Melo Lobo, primeiro suplente.

Décio Lopes enfatizou o esforço dos conselheiros neste período de pandemia a fim de manter os trabalhos em andamento e destacou o processo de adaptação de todos. “Tivemos que nos adaptar e nos reinventar. Nessa reinvenção, percebemos que o mundo gira e a gente não pode parar. Acredito que a gente nunca mais vai voltar àquilo que éramos antes. Tudo aquilo que a gente fizer, com certeza será mais produtivo que antes”, frisou.

O presidente passou informes gerais sobre a atuação do Conselho Executivo, entre eles o trabalho do jurídico em torno do pedido de amicus curiae na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 6562, apresentada pelo Procurador Geral da República, Augusto Aras, sobre o Bônus de Eficiência devido aos Auditores Fiscais, e os constantes contatos com os demais patronos das ações da Entidade a fim de dar celeridade aos processos e aos acordos solicitados à Advocacia Geral da União. Décio Lopes também falou de questões financeiras e do MRContábil, sistema de gerenciamento das execuções orçamentária, contábil e financeira da Associação, que está em fase de finalização.

O Conselho Fiscal, durante os dias de reunião, analisa a seguinte pauta:  análise das justificativas e esclarecimentos referentes às recomendações e solicitações de esclarecimentos emitidos; análise de documentação recebida dos Conselhos de Representantes, Executivo e outros; análise dos documentos contábeis, da execução orçamentária, da movimentação financeira e emissão dos relatórios referentes aos meses de julho, agosto e setembro de 2020; emissão do parecer do Relatório Gerencial dos meses de julho, agosto e setembro de 2020; análise do Relatório de Auditoria Independente, referente ao exercício 2019; e assuntos gerais.