MCCE debate desinformação em live

301

Com o objetivo de discutir a desinformação nas eleições, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) promoveu, nesta segunda-feira (28/9), mais uma edição do debate “Democracia Digital – Eleições 2020”, em parceria com a Agência Lupa, Instituto Tecnologia e Equidade (IT&E) e com o apoio da Ordem dos Advogados do Rio Grande do Norte (OAB-RN). O vice-presidente Executivo da ANFIP, Márcio Humberto Gheller acompanhou o evento.

Na ocasião, os representantes das instituições debateram questões sobre notícias falsas, linchamento político, crimes eleitorais, rede de ódio, tecnologia digital, mobilizações dos partidos políticos, ações de combate à desinformação e o trabalho das agências de checagem.

O diretor do MCCE, Luciano Santos, reforça que o momento mais importante da democracia é a eleição, e que, portanto, não é válido fazer qualquer coisa para ganhar a disputa. Segundo o diretor, é necessário vencer de forma ética, transparente e com paridade de armas. “Se um partido ou candidato utiliza notícias falsas em sua campanha, está desequilibrando o processo eleitoral e cometendo ilegalidades. No fim todos nós acabamos sendo vítimas”, completou.

Ao comentar o tema, Márcio Gheller destaca que estamos vivendo em um palco político novo, “com algoritmos interagindo na construção da democracia brasileira, e isso definirá o resultado das eleições municipais”.

O objetivo da série de eventos que ocorre nos estados é discutir e buscar os principais aprendizados decorrentes do excesso de informações no Brasil e no mundo, para que a sociedade se prepare para o enfrentamento à desinformação no contexto das eleições.

Confira o debate completo aqui.