Jogos de azar

256

À frente da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil, o gaúcho Vilson Romero avisa: entidade e servidores estão unidos à ONG Brasil Sem Azar no combate à legalização dos cassinos no país “pela falta de condições de fiscalizar a porta que se abre para crimes e contravenções”. A saber: um projeto de lei em tramitação na Câmara libera atividades do tipo e surge como aposta para alavancar a arrecadação federal. Os supostos ganhos, diz Romero, não compensam.

Fonte: Zero Hora – RS/ Coluna Juliana Bublitz