Live debate arrecadação para o SUS e políticas sociais frente à reforma tributária

Dando sequência à série de debates sobre desigualdade e tributação, o canal Você Acha Justo? promoveu nesta quarta-feira (24/6) live com o tema: Como melhorar a arrecadação para turbinar o SUS e as políticas sociais?, com mediação de Camilo Vannuchi.

Abrindo o debate, o economista Armínio Fraga, ex-presidente do Banco Central e sócio fundador do Instituto de Estudos para Políticas de Saúde, falou sobre a importância de entender a gigantesca desigualdade do Brasil. “Uma das maneiras de enfrentar essa questão tão relevante é fazermos a reforma no sistema tributário. Eliminar impostos tributários e deixarmos de ter um sistema regressivo são saídas que devem ser aplicadas”. O economista também destacou que “desenhar políticas que ajudem a reduzir as desigualdades é fundamental no sentido de criar oportunidades para as pessoas através de um critério de justiça onde quem ganha mais, deve pagar mais e quem ganha menos, paga menos”.

A debatedora Júlia Rocha, que atua como médica de família e comunidade em Belo Horizonte, abordou os problemas no Sistema Único de Saúde (SUS) e a importância dos impostos para o funcionamento da rede pública de saúde. “O SUS depende da tributação. Já lidamos com falta de recursos e estamos falando do maior sistema de saúde pública do mundo, que exige soluções complexas de investimentos”. A médica reforçou que investir os recursos advindos da tributação é “investir na qualidade de vida das pessoas, principalmente quando se trata da Atenção Primária à Saúde, sempre entendendo como direcionar os recursos”.

Contribuindo com o tema, a especialista em orçamento público e saúde coletiva, Grazielle David, que também é uma das autoras da proposta da Reforma Tributária Solidária, trouxe explicações sobre a relação entre política fiscal e desigualdade. “Esse tema é central e deve ser discutido. Quando a gente avalia essas questões percebemos que capacidade contributiva deve ser melhorada e que o Brasil vai muito mal nesse sentido. Devemos realinhar o sistema de tributação, lembrando que as consequências da pandemia são a médio e longo prazos, não vão terminar em 31 de dezembro de 2020 com o fim do decreto de calamidade pública”.

Você Acha Justo?

Você Acha Justo? é uma campanha da sociedade civil por uma reforma tributária solidária, justa e sustentável. Tem apoio da ANFIP, da Fenafisco, das delegacias sindicais do Sindifisco Nacional de Belo Horizonte, Brasília, Ceará, Curitiba, Florianópolis, Paraíba, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Salvador, e do Instituto de Justiça Fiscal. Para assistir a live completa acesse o link: clique aqui