ANFIP e Frente Gaúcha em Defesa do Serviço Público alinham estratégias contra a Reforma Administrativa

276

A ANFIP, representada pelo assessor de Estudos Socioeconômicos Vilson Antonio Romero, participou de mais uma reunião da Frente Gaúcha em Defesa do Serviço Público, nesta segunda-feira (28/6), para debater o atual cenário político nacional e alinhar estratégias contra a PEC 32/2020, da Reforma Administrativa, que altera dispositivos sobre servidores e empregados públicos e modifica a organização da Administração Pública direta e indireta dos Poderes da União.

Segundo os representantes dos servidores públicos federais, estaduais e municipais do Rio Grande do Sul (RS), que compõem a Frente, a oposição está tendo dificuldade em fazer alterações no texto da PEC, devido à grande divergência entre as bancadas que integram a Comissão Especial da reforma na Câmara dos Deputados.

De acordo com eles, caso a situação continue, é possível que a proposta passe pela etapa de tramitação sem alterações favoráveis aos servidores, já que, por falta de assinaturas dos parlamentares, das 176 emendas apresentadas, até o momento, apenas duas seguem para votação por suas admissibilidades na Casa.

Diante disso, com a intenção de apoiar as alterações necessárias, o grupo decidiu intensificar os trabalhos a fim de conseguir mais assinaturas para as emendas, além de promover ciclos de debates, mobilizações conjuntas nas mídias sociais e campanhas virtuais e físicas unificadas sobre o tema, fortalecendo ainda a relação com as bases.

Vilson Romero aproveitou a oportunidade para anunciar o Manual de Trabalho Parlamentar e o Guia de Mobilização nas Redes Sociais contra a PEC 32/20, criados pela ANFIP para auxiliar nas tentativas de intervenção da agenda parlamentar, bem como na pressão pela suspensão da Reforma Administrativa enquanto durar o período de pandemia. Os materiais serão lançados e disponibilizados em breve para uso das entidades parceiras e demais movimentos.

O encontro virtual contou com importantes representantes de classe, ativos na luta em prol dos servidores públicos, incluindo Celso Malhani, diretor da Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco); Rudinei Marques, presidente do Fórum Nacional das Carreiras de Estado (Fonacate); Paulo Olympio, presidente da Associação do Servidores da Justiça (ASJ); e Antonio Carlos Fernandes Jr., um dos coordenadores do ‘Movimento Basta’; que se reunirão novamente ao final da semana, passada a próxima audiência da Comissão Especial na Câmara.