Entidades do Pacto de Brasília preparam ações contra a Reforma Administrativa

268

A ANFIP e as demais entidades que integram o Pacto de Brasília realizaram reunião virtual, nesta segunda-feira (17/5), para definir os próximos trabalhos do grupo para minimizar os efeitos nocivos da Reforma Administrativa, que é analisada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados.

Os dirigentes das entidades, que representam as carreiras dos fiscos federal, estadual, distrital e municipal, apesar de serem contra o texto proposto pelo Executivo como um todo, avaliam que é importante construir estratégias e articulações para salvaguardar as carreiras e preservar a Administração Tributária do país.

Vilson Antonio Romero, assessor de Estudos Socioeconômicos da ANFIP, participou da reunião e sugeriu que, dentre as ações, as entidades façam contato com a Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil, Casa Civil e parlamentares, inclusive em seus estados, para levar o posicionamento do grupo que representa o fisco.

Também fazem parte do Pacto  de Brasília os representantes da Associação Nacional dos Auditores-Fiscais de Tributos dos Municípios e Distrito Federal (Anafisco), da Federação Brasileira de Sindicatos das Carreiras da Administração Tributária da União, dos Estados e do Distrito Federal (Febrafisco), da Federação Nacional dos Auditores e Fiscais de Tributos Municipais (Fenafim), do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco Nacional), do Sindicato Nacional dos Analistas Tributários da Receita Federal do Brasil (Sindireceita), da Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital (Fenafisco) e da Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Unafisco Nacional).