Lira afirma que Reforma Administrativa deve ser votada no fim de agosto

364

As entidades integrantes da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público se reuniram com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), nesta quarta-feira (4/8), para realizar a entrega do Manifesto do Encontro Nacional dos Trabalhadores do Setor Público. O vice-presidente de Política de Classe e Política Salarial da ANFIP, José Arinaldo Gonçalves Ferreira, participou do encontro.

O documento, elaborado pela Frente em parceria com as centrais sindicais e entidades de classe, alerta o deputado sobre os prejuízos da Reforma Administrativa (PEC32/2020) para os servidores e para a população.

Lira informou que, segundo o calendário da Câmara, a previsão é que no final de agosto a proposta seja encaminhada ao Plenário. Acerca dos pontos prejudiciais, o deputado mantém o posicionamento de que não afetarão os atuais servidores. “A discussão do projeto original é perda de tempo. O Congresso tem a responsabilidade de fazer os ajustes.  Tem dois grupos de trabalho mexendo na Reforma Administrativa na Casa com visões diferentes de mundo e eu tenho obrigação de olhar para os dois lados”, disse.

As entidades afirmam que a proposta de Reforma Administrativa ataca conquistas democráticas e pactos sociais construídos desde a redemocratização. Segundo o documento, consequências de uma eventual aprovação dessa Reforma serão sentidas não apenas pelos servidores públicos, mas por todos os brasileiros, uma vez que todos, sem exceção, utilizam, em algum momento, serviços públicos. Situação que deixa a classe trabalhadora e aqueles que vivem em situação vulnerável desprotegidos e desamparados.

Também participaram da reunião os deputados Rogério Correia (PT/MG), Paulo Ramos (PDT/RJ), Alice Portugal (PcdoB/BA), Erika Kokay (PT/DF) e Júlio Delgado (PSB/MG).

Foto: Helio Martins