Servir Brasil avalia estratégias para impedir avanço da Reforma Administrativa

459

As entidades que integram a Frente Parlamentar em Defesa do Serviço Público (Servir Brasil) reuniram-se nesta segunda-feira (12/4) para definir ações imediatas para impedir que a Reforma Administrativa, prevista na PEC 32/20, avance no Congresso Nacional. Pela ANFIP, participou o assessor de Estudos Socioeconômicos, Vilson Antonio Romero.

O deputado Israel Batista (PV/DF) reafirmou que o conselho curador da Servir Brasil vai avaliar as estratégias possíveis, dentro da perspectiva técnica e política. “Não estamos presos a ideias. Estamos presos na tentativa de conseguir nossos objetivos. Nossa equipe técnica vai verificar se é preciso adotar outras estratégias. Nosso papel é construir a unidade da luta. Trazer para o debate. De conversar. De ouvir”, disse Israel Batista.

As entidades presentes avaliaram que o governo pode “tratorar”, já que tem maioria de votos, assim como fez na tramitação da PEC 186/19, que avançou rapidamente nas duas Casas. Ao fazer isso, será mais uma vez sem o devido debate com servidores ou com os usuários dos serviços públicos. “Vamos fazer um debate público. Se necessário, estamos à disposição para melhorar o texto e debater estratégias. Nossa frente tem compromisso com o que é certo”, declarou Israel Batista. Assim que, politicamente, o deputado articular com os demais parlamentares, uma nova reunião será realizada com as entidades.

Segundo Vilson Romero, a estratégia da Servir Brasil tem que estar alinhada com outros movimentos sociais e frentes parlamentares que combatem ou questionam a Reforma Administrativa.