ANFIP e MCCE discutem tramitação do Voto Impresso e ataques à Lei da Ficha Limpa

359

Na manhã desta quarta-feira (16/6), a ANFIP esteve reunida com o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE) e as demais entidades que o integram para discutir pautas de interesse da categoria e atualizar a rede de parceiros sobre os últimos acontecimentos do cenário sociopolítico nacional, bem como definir os próximos passos a serem seguidos, unificadamente, em prol de eleições cada vez mais seguras e transparentes no Brasil.

Segundo Luciano Caparroz, coordenador da videoconferência e diretor do Movimento, integrantes do governo e parlamentares estão “aproveitando o momento de limitação das mobilizações sociais e sindicais, e de articulação com deputados(as), para passar a boiada nas Casas”, referindo-se às inúmeras tentativas de quebra das leis anticorrupção – como a da Improbidade Administrativa e a da Ficha Limpa – através de Projetos de Lei que tramitam no Congresso em período de pandemia.

Sobre o Voto Impresso, após longo debate, o grupo chegou ao consenso de que mesmo que o projeto seja aprovado neste ano, não haveria chance de implementação em 2022, principalmente diante da situação sanitária à qual o país enfrenta. Vale lembrar que o Movimento não é contra a modalidade de voto, mas sim contra as equivocadas alegações que compõem a proposta, que acabam por descaracterizar o processo eletrônico e desvalorizar as entidades que trabalham em prol de sua segurança.

Em relação à Reforma Eleitoral, o GT MCCE responsável por acompanhar as notícias e audiências públicas sobre o tema segue aguardando o relatório da deputada federal Margarete Coelho (PP-PI), previsto para ser entregue nesta quinta-feira (17/6). Com a apresentação, espera-se confirmar se a relatora cumpriu o acordo feito com as entidades de não realizar alterações em pontos já incorporados ao processo eleitoral e que possuem efetividade comprovada.

Ao final da reunião, foi lembrado aos presentes que o evento online “Lei Ficha Limpa 11 anos: paridade de gênero e combate à corrupção nas eleições de 2022”, realizado no dia 10 de junho, já está disponível no canal oficial da entidade no YouTube. O debate foi o primeiro de um ciclo de discussões que irá ocorrer ao longo de 2021, com objetivo de debater o papel das mulheres nas esferas de Poder.

Pela ANFIP, participaram da reunião o vice-presidente Executivo, Márcio Humberto Gheller, e o assessor de Estudos Socioeconômicos, Vilson Antonio Romero.