ANFIP repudia declaração de líder do governo na Câmara dos Deputados

145

No mês em que se comemora 32 anos da Constituição Federal brasileira, símbolo da redemocratização nacional e que tem em sua essência a garantia da liberdade de pensamento e o controle dos abusos de poder do Estado, somos surpreendidos com graves ataques à autonomia e à independência de órgãos essenciais para o Estado.

A ANFIP repudia as declarações do líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP/PR), proferidas nesta segunda-feira (26/10), numa clara tentativa de limitar a atuação do Poder Judiciário, promotores, fiscais da Receita Federal do Brasil, agentes do Tribunal de Contas da União e da Controladoria Geral da União.

A Receita Federal do Brasil, órgão essencial ao funcionamento do Estado, possui em seus quadros profissionais altamente qualificados e habilitados para atuar em benefício de toda a sociedade, inclusive desenvolvendo intenso trabalho de combate à corrupção, descaminho e lavagem de dinheiro.

São os Auditores Fiscais da RFB que, dentre as atividades que desempenham, são responsáveis pela arrecadação de recursos para que o Estado promova o desenvolvimento do País e das políticas públicas de proteção social da população.

A ANFIP manifesta, mais uma vez, sua defesa à Receita Federal do Brasil, à Constituição Federal da República e ao Estado Democrático de Direito.