Entidades do Fisco solicitam a candidatos às presidências da Câmara e Senado que priorizem Reforma Tributária

390

As entidades do Fisco nacional, entre elas ANFIP, encaminharam aos candidatos que disputam a Presidência da Câmara dos Deputados e do Senado Federal nota solicitando que deem absoluta prioridade à Reforma Tributária na agenda de votações de 2021.

Para as representações, a Reforma Tributária é a única capaz de produzir resultados imediatos e concretos para recolocar o país nos trilhos do desenvolvimento econômico sustentável, tais como a geração de empregos, a justiça fiscal e o destravamento da economia, além de favorecer a melhoria do ambiente de negócios com a simplificação de normas tributárias.

“As entidades tributárias das três esferas (federal, estadual e municipal) entendem que, em consonância com os anseios da sociedade, a gravidade do momento não deve esperar por soluções paliativas nem por experimentos”, diz o comunicado. Para o grupo, o Congresso Nacional tem importância decisiva na busca por soluções para as complexas e urgentes questões em tempos de crise econômica e sanitária.

Além da ANFIP (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil),  assinam o documento: Anafisco (Associação Nacional dos Auditores-Fiscais de Tributos dos Municípios e Distrito Federal), Febrafite (Federação Brasileira de Associações de Fiscais Tributários Estaduais), Fenafim (Federação Nacional dos Auditores e Fiscais de Tributos Municipais), Fenafisco (Federação Nacional do Fisco Estadual e Distrital), Sindifisco Nacional (Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil) e Unafisco Nacional (Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil).