Servidores federais pressionam governo eleito por reajuste

2228

Nesta quinta-feira (22/12), o presidente Vilson Antonio Romero participou da reunião extraordinária da Frente Parlamentar Mista do Serviço Público, realizada para definir estratégias em busca da recomposição salarial dos servidores públicos do Poder Executivo.

Romero destacou as perdas acumuladas pelos servidores nos últimos quatro anos. “Se contarmos de janeiro de 2019 até outubro de 2022, a nossa perda é de um quarto do nosso salário. O governo também fez uma reforma administrativa às avessas, em especial no Executivo. Além de congelar salários, elevou a contribuição previdenciária, não recuperou cargos vagos e deixou desmontar a estrutura do serviço público como um todo”, disse.

Na ocasião, foi aprovado por unanimidade o encaminhamento conjunto da ANFIP e da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef) de elaboração de documento que será entregue ao presidente eleito e sua equipe.  As entidades defendem o reajuste emergencial em 2023, por medida provisória, no mínimo isonômico com os já aprovados aos demais Poderes, e instalação imediata da Mesa Nacional de Negociação Permanente, para discutir a recuperação salarial nos anos seguintes e demais pautas do funcionalismo federal.