Receita Federal doa R$ 164 mil a instituto de recuperação de adolescentes no ES

170

Receita Federal doa R$ 164 mil em mercadorias apreendidas para instituto de recuperação de adolescentes em situação de risco no Espírito Santo

A doação contribuirá com a socioeducação dos jovens e com a estrutura para os servidores.

Na terça-feira (22/3), a Receita Federal formalizou a doação de grande quantidade de mercadorias apreendidas, avaliadas em R$ 164 mil, para as 13 unidades do Instituto de Atendimento Socioeducativo do Estado do Espírito Santo (Iases).

O Instituto é vinculado à Secretaria de Direitos Humanos e mantida pelo Governo do Estado. O órgão é responsável por fazer a gestão e execução das medidas socioeducativas aos adolescentes em conflito com a Lei no Estado por meio de programas de atendimento em meios fechado, semiaberto e aberto.

Entre as mercadorias doadas estão drones controlados por rádio, celular, notebooks, equipamentos para computador, equipamentos eletrônicos, móveis, roupas, brinquedos, utensílios domésticos e máscaras descartáveis.

Todas as mercadorias foram apreendidas pela Alfândega da Receita Federal do Aeroporto Internacional do Galeão (ALF/GIG) e pela Alfândega da Receita Federal do Porto de Itaguaí (ALF/IGI) em operações contra o contrabando e o descaminho.

Tendo em vista a relevância da doação, as mercadorias foram levadas do estado do Rio de Janeiro e entregues ao Instituto em janeiro de 2022, tendo a cerimônia de doação formalizada nesta terça. A solenidade contou com a presença dos delegados da Receita Federal em Vitória, auditores-fiscais Eduardo Augusto Roelke (titular da DRF/VIT) e Luiz Cláudio Peixoto Lobo (adjunto da ALF/VIT).

Pelo Iases, participaram o diretor-presidente, Fábio Modesto de Amorim Filho, a diretora administrativa e financeira, Graziela Ortega, o diretor de Ações Estratégicas, Oséias Gerke, e a diretora socioeducativa, Fabiana Malheiros.

O presidente do Instituto, Fábio Modesto, agradeceu a parceria e disse que a doação contribuirá com a socioeducação e com a estrutura para os servidores do Instituto. “Nossa reincidência é de 3% e esses materiais, aliados à somatória dessas forças, por meio da abertura das portas da Receita Federal e a força dos nossos servidores, nos ajudarão a continuar transformando vidas e apoiando o trabalho dos servidores que atuam na socioeducação no Espírito Santo”, destacou.

Para o delegado Luiz Cláudio Lobo, “a Receita Federal sente-se gratificada em contribuir para a recuperação dos jovens em situação de risco, doando bens que, com certeza, ajudarão na recuperação dos mesmos”.

O delegado Eduardo Roelke enfatizou que “a doação desses bens foi uma excelente oportunidade de mostrar a importância da Receita Federal perante a sociedade. Além dessa doação, a Delegacia tem uma parceria com o Iases na regularização do CPF desses adolescentes. Dessa forma, a Receita Federal mostra sua preocupação também com a questão social, dando apoio a um Instituto tão importante na recuperação desses menores”.

Fonte: Receita Federal/ Gov.br