Em debate sobre Previdência, ANFIP defende necessidade reforma tributária

185

O presidente da ANFIP, Floriano Martins de Sá Neto, participou como palestrante do seminário “Desmonte da Previdência Social no Brasil: a quem interessa?”, realizado nesta segunda-feira (27/5), em Brasília, pela Rede Jubileu Sul Brasil e o Sinasefe Nacional (Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica).

O evento tem como objetivo apresentar à sociedade brasileira os mitos da PEC 6/2019, que atacam frontalmente os direitos de cidadania conquistados em 1988, inviabilizando a Previdência Social pública e deixando socialmente desprotegidos milhões de brasileiros e brasileiras, além de compartilhar conhecimentos, dados e informações suficientes para atuar  contra a argumentação da proposta de reforma da Previdência defendida pelo governo federal, que está em tramitação no Congresso Nacional.

Floriano Sá Neto apresentou o tema “O mito do deficit da Previdência Social brasileira, argumentos que não se sustentam, que alternativas?”, dividindo a mesa com a coordenadora da Auditoria Cidadã da Dívida, Maria Lucia Fattorelli.

Em sua exposição, o presidente da ANFIP abordou os pontos críticos da PEC 6/2019 e explicou que esta proposta não irá equilibrar as contas públicas, mas sim aprofundar a desigualdade social. Também apresentou o projeto da Reforma Tributária Solidária, desenvolvida em conjunto com a Fenafisco, afirmando que o Brasil precisa de uma reforma tributária justa em vez de uma reforma que desmonte o sistema previdenciário.

O evento será realizado até quarta-feira (29/5), no Centro Cultural Missionário, na SGAN 905, Conj. C, em Brasília. Também fazem parte da programação os temas “Regime de repartição: uma experiência de insucesso. O exemplo do Chile.”, “Reforma Trabalhista, terceirização e os impactos na Previdência Social. Que alternativas?” entre outros.