Frente discute engajamento e valorização do servidor público

158

O assessor de Estudos Socioeconômicos da ANFIP, Vilson Antonio Romero, acompanhou nesta quinta-feira (2/7) o debate virtual promovido pela CLP – Liderança Pública, que teve como tema o engajamento e a valorização do servidor público. Também participaram o coordenador do mestrado profissionalizante em Administração Pública da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Francisco Gaetani; e os deputados Marcelo Calero (Cidadania/RJ) e Felipe Rigoni (PSB/ES).

A webconferência faz parte da Semana de Lançamento da Frente Parlamentar Mista da Reforma Administrativa, divulgada oficialmente na segunda-feira (29/6). Nesta edição, os debatedores falaram sobre o estabelecimento de melhores sistemas e metodologias para que o servidor público seja valorizado, que é quem mantém a eficiência dos serviços prestados pelo Estado brasileiro.

O primeiro a expor suas ideias foi Francisco Gaetani, que explicou que, em geral, no início, os servidores ficam motivados, interessados e abertos a se engajarem nas atividades de governo, mas muitas vezes explora-se muito pouco o estágio probatório, que serve para experimentar e identificar as limitações e as potencialidades. Para que ocorra a valorização e rápido engajamento, Gaetani sugere alguns mecanismos como salário equivalente à função, reconhecimento e cursos de capacitação. “O reconhecimento é uma forma de buscar a transformação da Administração Pública em um contexto mais positivo”, afirmou.

Em seguida Marcelo Calero destacou que é importante tratar sobre as autarquias no serviço público, pois, segundo o expositor, elas foram criadas com objetivos como, por exemplo, as fundações que visavam desburocratizar a Administração Pública, porém acabou sendo perdido quando se equiparou tudo, inclusive, na forma de contratação de servidor.

“Isso precisa ser visto com atenção. Já que estamos debatendo a Reforma Administrativa de uma forma ampla, entendo que também esse arcabouço institucional do serviço público precisa ser visto de forma não dogmática e sempre pensando que o mais importante de tudo é o princípio da eficiência”, disse.  Observou ainda que há muitos “talentos escondidos” na Administração Pública, mas lamentou que, muitas vezes, por questões políticas, acabam não sendo considerados para cargos.

Gaetani esclareceu ainda que a Reforma Administrativa é um desafio permanente em todos os governos, inclusive de outros países. “A sociedade muda, os valores mudam, a tecnologia evolui, o mundo se transforma e é natural que todos os governos estejam buscando continuamente se reestruturar”, afirma. Porém, o debatedor destaca que é necessário se atentar às questões variáveis que necessitam de ponderação, a exemplo disso está o fato de que as carreiras são diferentes e, talvez, sejam precisos estímulos diferentes.

Ao comentar o tema, Vilson Romero afirma que são necessárias condições específicas para que ocorra a valorização dos servidores públicos. “A valorização somente vai ocorrer com respeito, motivação, treinamento, e carreiras estruturadas, com níveis remuneratórios adequados para as atribuições”, enfatiza.

Também estiveram presentes acompanhando o debate o presidente da Frente e deputado federal, Tiago Mitraud (Novo/MG); o vice-presidente e senador Antônio Anastasia (PSD/MG); e o deputado federal General Paternelli (PSL/SP).

O último debate ocorre nesta sexta-feira (3/7), com participação do advogado e professor de Direito Administrativo Jorge Jacoby e do presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, Leany Lemos, que vão abordar como tema a “seleção e carreira de líderes no serviço público”.

Todos as lives são transmitidas às 13h, na página do Facebook da Frente: https://m.facebook.com/CLPBrasil/ .