Frente Parlamentar e entidades se unem para barrar Reforma Administrativa

246

Preocupadas com o cenário político complicado que o país sofre, as entidades que integram a Frente Parlamentar Mista do Serviço Público se reuniram mais uma vez, nesta segunda-feira (19/4), para traçar estratégias contra a PEC 32/20, que trata da Reforma Administrativa. Coordenado pelo vice-presidente de Política de Classe e Política Salarial da ANFIP, José Arinaldo Gonçalves Ferreira, o encontro também contou com a presença dos deputados federais Rogério Correia (PT/MG) e Paulo Ramos (PDT/RJ).

José Arinaldo relembrou que o próprio vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL/AM), em participação em live, disse que esse não é o momento para nada. Esse é o momento para salvar vidas. Afirmou ainda que, na Comissão Especial, ele pensa que deveria adiar o seu funcionamento para quando o país já tiver condições presenciais, com a participação da sociedade e dos servidores em audiência. “Acho que todas as entidades de servidores vêm batendo nessa tecla e dialogando com esse pensamento de que essa PEC não prossiga, é algo em comum entre todas”, afirmou.

Em concordância, os deputados Paulo Ramos e Rogério Correia reiteraram a necessidade de realização de debates estaduais e municipais para, desta forma, as entidades convencerem os parlamentares de suas regiões a aderirem à inadmissibilidade da PEC 32/2020 já na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC). O deputado Rogério Correia solicitou da Frente indicação de parlamentares para compor as mesas de debate do seminário que será realizado pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara dos Deputados, nos dias 10 e 11 de maio, para discutir a referida matéria, com participação da sociedade civil e entidades associativas e sindicais.

Na oportunidade, também foi apresentado um panorama das pautas do Congresso Nacional para esta semana pelo consultor político Vladimir Nepomuceno. Entre os principais temas de destaque estão a discussão dos vetos presidenciais, e a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, no Senado.

Os dirigentes deliberaram ainda oficializar um pedido de reunião com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP/AL). Além disso, pensando em estratégias mais efetivas para garantir visibilidade e a realização do encontro, o grupo também debateu a possibilidade de uma solicitação conjunta com outras representações do serviço público.

A próxima reunião acontece na segunda-feira (26/4).